Conceito Oficial de Naturologia


"A Naturologia é um conhecimento transdisciplinar que atua em um campo igualmente transdisciplinar. Caracteriza-se por uma abordagem integral na área da saúde pela relação de interagência do ser humano consigo, com o próximo e com o meio ambiente, com o objetivo de promoção, manutenção e recuperação da saúde e da qualidade de vida." (I Fórum Conceitual de Naturologia, 11/2009 - SC)

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Shantala: matéria e entrevista com Fernanda Fock

Dia 16 de dezembro no Jornal O Correio do Povo daqui de Jaraguá do Sul, SC, saiu uma entrevista comigo sobre a Shantala e seus benefícios para o desenvolvimento dos bebês. E como nem todos tem acesso ao conteúdo, resolvi publicar a matéria também aqui no blog.
Agradeço a toda equipe, a matéria ficou bem escrita e de fácil compreensão. 

A próxima turma do Curso de Shantala para gestantes, mamães, casais e bebês está programada para março de 2012. Outras informações no email fcfock@gmail.com

Shantala: a técnica para deixar bebês massageados e tranquilos
Massagem auxilia no desenvolvimento motor e emocional da criança
Kelly Erdmann

Dizem que a Índia é um mundo a parte do restante do globo terrestre. Com uma cultura completamente diferente da que estamos habituados, o país tem incentivado a curiosidade dos estrangeiros faz tempo. Mas, além de seus costumes exóticos, ele também vem ensinando muitas práticas valiosas, como, por exemplo, a shantala.
Muito comum entre os indianos, essa massagem é própria para ser aplicada pelas mamães em seus bebês. Segundo a acupunturista e naturóloga Fernanda Fock, ela auxilia no desenvolvimento motor e emocional da criança. Isso sem citar muitos outros benefícios, que vão do fortalecimento dos vínculos afetivos, até a melhora do sono e a diminuição e prevenção das tradicionais cólicas, que, literalmente, tiram o sossego de qualquer criança. 

Quem pode praticar
Na Índia, por questões culturais, apenas mãe e filho podem praticar a shantala. Mas, aqui no Brasil e também em outros países ocidentais, a técnica já é comumente utilizada por pais e até avós interessados em estreitar os laços afetivos com os bebês.
No primeiros 20 dias de vida, porém, os adultos precisam tomar certos cuidados na aplicação por causa da cicatrização do umbigo e da descamação da pele. Depois, a prática pode seguir de maneira tradicional até os três anos. 

Os benefícios
Conforme Fernanda Fock, os recém-nascidos que recebem a shantala somam muitos benefícios. Na parte física, a massagem induz ao relaxamento e, assim, também melhora o sono. Ela ainda auxilia no fortalecimento dos membros que precisam sustentar o peso da criança ao engatinhar e andar. Outra contribuição proporcionada pela técnica é a diminuição das cólicas e a eliminação do muco, no caso de resfriados.
Já na face emocional, também oferece uma lista de benfeitorias. “Nos primeiros meses de vida, os bebês possuem três necessidades básicas: sono, alimentação e segurança”, enfatiza a naturóloga. O contato físico do toque, realizado através da shantala, remete-o ao tempo da gestação, quando o corpo roçava no útero. Essas  sensações é que geram aquela percepção de segurança necessária ao desenvolvimento logo após o nascimento. 

Elo de ligação
Os pais que praticam a massagem criam um elo de ligação significativo com o bebê. O carinho exteriorizado através da shantala ajuda na adaptação do pequeno ao “novo” mundo que passa a conhecer a partir do parto. “O momento é único. É onde, muitas vezes, se têm a possibilidade de interagir profundamente com a criança e da maneira mais eficiente, que é o toque”, explica Fernanda. 

Contraindicações 
Apesar de tantos benefícios, a técnica não pode ser praticada a qualquer momento e precisa acompanhar as necessidades dos bebês. De acordo com a acupunturista, alguns cuidados precisam ser levados em conta. Não se pode, por exemplo, praticar a shantala logo depois da amamentação e nem quando a criança está em estado febril, sonolenta ou com fome. Outro detalhe importante é o óleo utilizado, que deve ser apropriado para nenéns e, de preferência, hipoalérgico.

* Fernanda Fock é acupunturista e naturóloga e, na internet, mantém a página virtual.

2 Comentários:

Vanessa disse...

Noosa quanto tempo... Conheci seu blog a um tempão, mas vc não atualizava.
Que bom... recomendei seu blog, la no meu blog, de tão legal que eu achei.
bjoo pra vc

Faça parte dos meus seguidores também!!!

www.vidademulherprendada.blogspot.com

Fernanda C. Fock disse...

Olá Vanessa! Obrigada e seja sempre bem-vinda! Em 2012 voltamos a todo vapor...
Um abraço!!!

Postar um comentário

Comentários são sempre bem-vindos! Obrigada e volte sempre!