Conceito Oficial de Naturologia


"A Naturologia é um conhecimento transdisciplinar que atua em um campo igualmente transdisciplinar. Caracteriza-se por uma abordagem integral na área da saúde pela relação de interagência do ser humano consigo, com o próximo e com o meio ambiente, com o objetivo de promoção, manutenção e recuperação da saúde e da qualidade de vida." (I Fórum Conceitual de Naturologia, 11/2009 - SC)

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Será que é cólica? O que fazer quando o bebê chora?

Nas primeiras semanas, choro do bebê é quase sempre interpretado como cólica, já que o sistema digestivo dos recém-nascidos ainda é imaturo. Mas o choro é a única forma de expressão da criança nessa fase. Por isso, cheque outras possibilidades antes de culpar logo a cólica pelo sofrimento do seu filho.

Às vezes, o choro pode ser uma reclamação contra o excesso de roupas e cobertores. Ou, pelo contrário, o bebê chora porque está com frio. Lembre-se que a sensibilidade da criança à temperatura não é muito diferente da sua.

O choro também pode ser um aviso de que o bebê está com fome. Ele comeu há menos de três horas? Pode ser que já esteja faminto novamente. "E isso não significa que o leite da mãe seja 'fraco', como muitas imaginam, apenas que ele não mamou tudo o que tinha de mamar", esclarece a pediatra Sandra de Oliveira Campos.

A reclamação do bebê pode ter relação com a fralda, que aperta, ou está molhada.

Às mães que reclamam que o bebê chora muito durante a noite, mesmo tendo mamado o suficiente, e para isso pode se dar um banho morno que faz ele se lembrar do útero materno e ele se acalma. Outro conselho é tirar toda a roupinha do bebê e aconchegá-lo pois quanto menor a criança, maior a necessidade de contato de pele da mãe ou pai. Essa experiência sensorial é extremamente relaxante para o seu filho.

Às vezes o bebê reclama simplesmente porque quer se sentir aconchegado no colo da mamãe ou do papai e isso não é "mimo", é necessidade. No útero ele estava todo apertadinho, e a criança às vezes se incomoda em ficar soltinha.

Se o problema for cólica, a técnica de Shantala de massagear com óleo vegetal e ao mesmo tempo aquecer a barriguinha do bebê é útil. Além de acalmar, ajuda a expelir os gases formados durante a mamada ou porque o bebê engole ar quando chora e também às vezes enquanto mama.

Outro recurso que ajuda contra cólicas é a famosa "ginastiquinha": dobre as perninhas do bebê e, com elas, faça uma leve pressão sobre a barriga dele, como se fosse um movimento de sentar. Como os pequenos ainda não têm tônus suficiente no abdômen, isso ajuda o bebê a expelir os gases.

Fonte: texto baseado no artigo da Uol

1 Comentários:

Janaína - Uma Futura Magra ( : disse...

Olá!
Fiz muito essa "ginastiquinha" com meus filhos!
Eu sempre gostei de manter esse contato bem próximo, tentar entender as expressões dos meus filhos, e minha primeira atitude era levar ao peito. Começamos a perceber quando há um desconforto, pelo contorcer do corpinho, e esse carinho na barriguinha e a ginástica, aliviam muito. Fora o prazer que damos ao bebê, que é o contato das mãos da mãe em seu corpo!
Hoje, já grandinhos, ainda pedem minha massagem!
Beijos!
( :

Postar um comentário

Comentários são sempre bem-vindos! Obrigada e volte sempre!